Menu Fechar

Como contar que temos cancro?

Cancro contar ou não?

Não é por ter cancro que é obrigado(a) a contar. Mas que é uma situação dificil de esconder é.

Primeiramente, porque a vida vai alterar bastante. Nos primeiros dias passa-se mesmo muito tempo no hospital. Para realizar exames (ecografia, mamografia, TAC’s, PET, cintigrafia…), em consultas desta especialidade. Em consultas que não fazia ideia que iria ter no âmbito do cancro (cardiologia, ortopedia, medicina de reprodução)…

Depois, se começar por realizar cirurgia, o visual pouco altera-se. Todavia, se o primeiro tratamento oncológico for quimioterapia, em pouco tempo o seu visual vai alterar muito

Família

Não sei se é a melhor estratégia, mas decidi contar aos meus pais, irmão e namorado no dia em que soube que tinha cancro. Isto porque sabia que os dias seguintes seriam passados entre consultas e exames. E por isso, queria chorar tudo o que tinha para chorar nesse dia. E, assim, nos restantes conseguir enfrentar este acontecimento com uma outra disposição.

Já estive no lugar de quem ouve a notícia e agora no lugar de quem a dá. E em nenhum dos dois se sabe o que se dizer. Mas a família arranja sempre um ambiente (com muito ranho à mistura) que transmite um calor essencial, um apoio incondicional. Contudo, dar esta notícia é de facto muito difícil, pois sabemos que não é só a nossa vida que vai mudar. Não queremos, mas a vida das pessoas que nos são próximas vai também mudar.

Apoio contra o cancro da mama
Fonte: Pixabay

Como quando a minha ginecologista deu-me a notícia, e eu não consegui acreditar. Só me caiu a ficha quando a médica referiu “Já sabe como vai ser, a sua mãe já teve e agora está bem.” A família também não suporta a notícia “Vais ver que isso está mesmo no início e se calhar nem precisas de grandes tratamentos”. Contudo, a partir deste dia preferi estar à espera do melhor mas preparada para o pior.

Amizade e cancro

Nos dias seguintes, em que realmente foram passados em torno desta situação, procurei marcar cafés e jantares com as minhas amigas próximas de modo a dar-lhes esta notícia pessoalmente.

Inicialmente queria dar-lhes esta notícia para elas conhecerem o motivo pelo qual poderia não estar tão disposta a convívios sociais. 

Não fazia ideia do bem que estas confissões me fizeram, pois obtive muito apoio. E de facto, nesta altura sabe tão bem sentir que não enfrentamos isto sozinhas.

Amizade na doença
Fonte: Pixabay

Artigo: Como posso ajudar uma amiga com cancro? 

Tenho cancro, a quem devo contar?

De um modo prático contei às pessoas com que estava frequentemente. De modo a ser-lhes possível entender porque iria “andar desaparecida”. Felizmente, correu bastante melhor do que julgava. Isto porque entre sessões de quimioterapia. Que se realizaram de 3 em 3 semanas, foram muitas as vezes que consegui estar com as pessoas que gosto. Tendo sido um exclente apoio.

Contudo, todos nós conhecemos ou temos elementos familiares que nunca aceitam bem esta notícia, que a primeira reação é contar uma situação semelhante negativa que conhecem, blá, blá, blá. E neste momento, mais do que tudo, temos que cuidar de nós. Assim, neste período, é importante identificar e evitar pessoas tóxicas.

Posso contar que tens cancro?

Não é possível manter a notícia de cancro em absoluto segredo, Até porque, no meu caso, logo na primeira semana a minha mãe quis acompanhar-me aos exames e consultas, sendo de facto essencial irmos com alguém, pois é-nos trasmitida muita informação e nem sempre conseguimos assimilar adequadamente. E esta primeira semana atipica tornou-se a minha rotina, e por tal, quem me acompanhava teve que contar para negociar com a entidade patronal.

Contar sem contar?

O meu receio era o de o meu aspecto físico alterar-se tanto que esta notícia tornar-se-ia por demais visível. Mas de facto tal não aconteceu. Mesmo algumas pessoas com que mantinha uma relação diária (vizinhos, comunidade) só questionaram-me já quase no término da quimioterapia e, mesmo nestas situações, só aqueles que mantinha uma relação de confiança revelei a situação; aos restantes apenas indiquei que estava tudo bem.

Artigo: Dicas e conselhos antes e durante a quimioterapia

Self-care

Este será um assunto que pretendo abordar neste blog, mas acho que desde o início temos que praticar self-care (prefiro a palavra inglesa à nossa portuguesa de auto-cuidado ou cuidados pessoais). Mas este cuidado poderá começar com a nossa decisão em contar que temos cancro apenas às pessoas que sabemos que nos vão passar energia positiva e apoio, e assim estarmos um pouco mais munidos a enfrentar esta batalha.

Posted in cancro, como posso ajudar pessoa com cancro, self-care

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.