Menu Fechar

quimioterapia no Hospital São João

Como fui chamada para realizar a quimioterapia?

Após a 1.ª consulta de oncologia tive que dirigir-me, novamente, ao Secretariado para marcar a sessão de quimioterapia. Aqui, foi-me dado um papel com a data e hora.

Documento este que no dia da 1.ª quimioterapia tive que entregar no secretariado, pois a sessão começaria às 08h15. Quando os colaboradores deste serviço chegam, chamam pelas pessoas que entregaram o papel e podemos ir para a sala de espera do piso 1.

Artigo: Secretariado Oncologia Hospital São João

Sala de espera Piso 1

Nesta sala aguardei que me chamassem, mas geralmente só acontece a partir das 08h30. Isto porque as enfermeiras aguardam que as quimioterapias sejam preparadas pelo serviço de Farmácia.

Salas quimioterapia

No Hospital São João a sala está subdividida em pequenos halls com 6 pacientes para 2 enfermeiras. Na sala existem no total 4 halls com cadeirões, mais 2 halls com camas. Rapidamente entende-se que as quimios são bastante diferentes, quer pelos sacos, quer pelo número de horas.

Ia um pouco com a ideia que trazia dos filmes… As pessoas que estão a passar pelo mesmo a conversarem e até aprenderem outras dicas. Mas a realidade é outra. Até porque muitas vezes somos assolados por um sono que teima em não ir embora. Assim, das 8 sessões apenas em 2 tive a oportunidade de falar com outras pessoas.

Primeira quimioterapia

As enfermeiras ao aperceberem-se que era a minha primeira quimioterapia tiveram a atenção de explicar como iria decorrer.

Assim como os cuidados que devia ter (cuidados de higiene; uso de máscara quando vier ao hospital; cuidado com o sol; não comer alimentos crus ou mal cozinhados). Um pouco em encontro ao indicado pela médica na 1.ª consulta de Oncologia. Todavia, mencionaram também a importância da alimentação neste período, e por tal poderiam agendar uma consulta de Nutrição Oncológica para a próxima sessão.

Abordaram ainda a possibilidade de quedas, por isso é necessário termos algum cuidado ao levantarmo-nos (não ser repentinamente). Se tal acontecer devemos tentar levantar segundo a técnica de levante:

Passo 1 – Girar sobre o próprio corpo até ficar com a boca para baixo;

Passo 2 – Apoiar os joelhos até ficar de gatas. Procurar com o olhar um elemento de apoio firme e aproximar-se dele.

Passo 3 – Apoiar firmemente as mãos nele e tentar pôr-se de pé, ajudando com os antebraços.

Passo 4 – Uma vez de pé, descansar antes de iniciar a marcha.

Também aqui abordam a questão de em qualquer situação de mal-estar ou doente, poderia entrar em contacto com a linha de permanência.

Sessões de quimioterapia e consultas ao mesmo tempo?

A maior parte das sessões estava marcada para as 08h15, mas só pelas 08h30 é que começam a chamar. Contudo, já me aconteceu o contrário, em que por 5 minutos perdi cerca de 3 horas.

Na segunda sessão de quimioterapia, tive consulta de Oncologia por volta das 8h45, tendo saído por volta das 9h30. Estando marcada a consulta de nutrição para as 10h e a quimioterapia às 10h15. Fui chamada às 9h55 e às 10h10 já estava cá fora. Fiquei contente pois com alguma sorte teria de seguida a quimioterapia e não sairia muito tarde do hospital. Enquanto estava na consulta de nutrição recebi uma chamada que não consegui atender; era do hospital, mas não foi possível devolver a chamada, pois é encaminhada para o atendimento geral e não conseguem identificar que serviço nos contactou. Mas como nessa semana teria exames, julguei ser esse o motivo do contacto.

Então lá fui eu para a sala de espera para ir para a quimioterapia. Mas já passava das 11h30 e nada. Até que resolvi entrar e falar com uma enfermeira. Onde descobri que a chamada das 10h05 era da quimioterapia, e não sabiam que estava em consulta (que tinha sido marcada por este serviço); e como não tinha respondido colocaram-me para último.

Expliquei a situação fui chamada perto das 13h, que foi quando existiu uma vaga no Hall que estava destinada.

O que aprendi com esta situação?

As sessões de quimioterapia não coincidem com as consultas de Oncologia, pois é necessário a médica entregar o nosso processo.

Contudo, outras consultas ou exames, ou mesmo ir ao quarto de banho, é conveniente alguém ficar na sala de espera para o caso de nos chamarem ser possível explicar a situação.

A quimioterapia dói?

Eu não tive qualquer dor. Nas primeiras 4 sessões saia bem do hospital (depois chegava a casa e dormia toda a tarde). Já nas restantes 4, em que fui sentindo cada vez mais os enjoos, a quimioterapia estava ainda a ser administrada e já estava bastante enjoada, mas era desconforto, não dor propriamente.

O que pode causar dor ao administrar a quimioterapia é a forma como a quimioterapia será administrada.

No caso da minha mãe, especialmente nas últimas sessões de quimioterapia, as enfermeiras tiveram muita dificuldade em encontrar “boas veias” no braço. É de referir que a quimioterapia ocorreu após a cirurgia à mama com esvaziamento axilar. E, por tal, apenas o braço direito poderia receber esta administração.

A própria quimioterapia pode levar a que as veias fiquem mais duras e finas. O que não aconteceu comigo pois tinha o catéter, assim só sentia uma pequena picada, mas nada demais.

Então o que se faz durante a quimioterapia?

Nada. Não temos que fazer nada. Sentamos, as enfermeiras colocam-nos as questões necessárias (se temos ou não cateter; se tomamos a medicação) e depois seguem a dinâmica necessária (soro; medicação; tipos de quimioterapia; soro; limpar catéter).

Como não temos que fazer nada, este tempo pode ser bastante enfadonho e angustiante (há sempre alguém que diz que a quimioterapia não está a correr; que está com dores). Por isso é importante levarmos algo para distrair (livro; phones; música; ver filmes ou series).

Artigo: Como a Netflix foi a minha salvação durante o internamento?

Na sala há de facto duas televisões, mas nem sempre estão ligadas. E nem sempre conseguimos ver.

O que é importante levar para a quimioterapia?

Além de coisas que ajudem a passar o tempo, sempre levei muita água (e depois a minha mãe ia buscar-me mais ao supermercado). Numa ou outra sessão notei que as enfermeiras não gostaram muito. Ao beber muita água é necessário ir à casa de banho com frequência, e se entretanto a quimioterapia terminava (ouve-se um som na máquina), como não estava no cadeirão, não era possível colocar o outro saco e perde-se algum tempo. Assim, quando as enfermeiras mudavam de saco aproveitava para ir ao quarto de banho nessa altura (a quimioterapia continua a ser administrada pois levamos a máquina). Deste modo, não faziam com que a dinâmica atrasasse (quando saímos há outras pessoas que entram para o nosso cadeirão), mas também ia eliminando as toxinas presentes na quimioterapia.

Pode também ser importante levar uma manta, pois por vezes sentimos bastante frio.

Artigo: Lista de dicas e conselhos ANTES e DURANTE a quimioterapia

Quimioterapia no CHSJ alimentação

Pequeno-almoço no Hospital São JoãoPor volta das 10 horas é distrubuído aos doentes oncológicos pequeno-almoço. Existindo várias opções, bolachas ou pão com manteiga ou compotas. Mas também possibilidade de escolher diferentes bebidas – chá, cevada, café.  Fiquei contente por aperceber-me, se bem que na última sessão de quimio, a possibilidade de comer pão escuro. A meu ver, no hospital, é um local onde se pode promover os hábitos alimentares recomendados aos doentes com cancro.

Já pelas 12/13h é distribuído o almoço. Sendo constituído por sopa e pão. Mesmo que ainda não esteja a realizar quimioterapia, que esteja na sala de espera a aguardar a sua entrada; poderá usufruir do almoço.

Acompanhantes do doente oncológico

Quer no IPO Porto, quer no Hospital Pedro Hispano (Matosinhos) o paciente pode estar acompanhado. Já no Hospital São João as pessoas que nos acompanham ficam num corredor perto da sala de quimioterapia e podem visitar o paciente de vez em quando por pequenos períodos de tempo. Entendo o porquê, pois são muitos doentes, o que dificultaria o trabalho das enfermeiras.

Contudo, tal situação não deixa de ser incomodativa, quer para os pacientes, quer para os seus acompanhantes.

É de ressalvar estas pessoas que nos acompanham, pois ficam neste corredor sozinhas. Além de que, caso aconteça algo com o paciente, são as primeiras a serem chamadas. Felizmente só assisti a uma situação, e foi prontamente resolvida. Por este motivo algumas tentam não abandonar este local, o que causa que nem comam nada (caso da minha mãe em que foram as vezes que chegamos às 8h e só fomos embora por volta das 14h/15h).

Posted in alimentação, condições, Quimioterapia

2 Comments

  1. Maria Fátima

    Olá,
    Cheguei ao Porto recentemente e estava algo ansiosa para descobrir como funciona quimioterapia neste hospital que vou ser encaminhada.
    Obrigada,
    Espero que esteja tudo bem contigo

    • maisumahistoria

      Olá Maria,
      Eu gostei muito do Hospital São João.
      Qualquer dúvida podes indicar.
      Beijinhos e boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.