Menu Fechar

Os 9 efeitos da quimioterapia mais sentidos por mim e como os minimizar?

Na 1.ª consulta de oncologia a médica explicou-me os possíveis efeitos quimioterapia mas se alguns não foram por mim sentidos, outros estiveram bem presentes.

Efeitos da quimioterapia

1. Tonturas e fraqueza

Mas o primeiro efeito, e que assustou-me foi tonturas e fraqueza. De um momento para o outro parecia que ia desmaiar.

Apercebi-me que esta situação ocorria com mais frequência quando exercia um grande esforço físico ou quando levantava-me muito rapidamente.

Como lidar com tonturas após quimioterapia?

Deste modo, procurei estar atenta aos primeiros sinais, e quando os sentia, se fosse possível, colocava-me em cócoras até esta sensação desaparecer.

Esta situação aconteceu também quando estava a conduzir. Aqui, sai da auto-estrada e tentei parar o carro o mais rápido possível.

Felizmente, nunca perdi os sentidos por completo. Mas, é de facto uma situação algo assustadora, à qual temos que ter a maior atenção. 

2. quimioterapia sangue no nariz | evitar outras hemorragias

Nas primeiras três sessões, acordava de manhã e deitava imenso sangue pelo nariz. O que significava que que as plaquetas estavam baixas.

Assim, tentava ter todo o cuidado para não ter uma outra qualquer hemorragia (utilização de luvas na cozinha; não tirar cutículas das unhas; substituir as lâminas por máquinas ou cremes depilatórios)

Outros sinais de plaquetas baixas podem ser nódoas negras; gengivas a sangrar com muita facilidade; fezes muito escuras.

Quanto mais baixas as plaquetas estiverem, maior a tendência para se ter hemorragias, podendo ser necessário transfusão de plaquetas. Se ocorrer uma hemorragia é importante manter a calma, de modo a tentar comprimir imediatamente o local e controlar a mesma.

3. Anemia | alimentação

Numa sessão a médica oncologista mencionou que estava perto de situação de anemia (baixa contagem de glóbulos vermelhos).

Por tal deveria consumir alimentos calóricos e proteicos. Um outro aliado nesta questão é o chá de salsa.

Quem tem problemas de anemia deve procurar também alimentos ricos em ferro (feijão, beterraba, folhas verdes, carnes e ovos); ácido fólico (espinafre, couve, fígado, carnes e ovos) e vitamina B12 (fígado, carnes, ovos).

4. Imunidade baixa | injeções e alimentação

Os glóbulos brancos, que tem como missão proteger-nos de infecções, estiveram por duas vezes bastante baixos.

E para pudermos fazer a sessão sguinte de quimioterapia é determinante termos um valor mínimo. 

nivestim 30 ml /0 5 ml

Assim, foram-me sempre prescritas injeções que começava a tomar 24 horas depois do fim da sessão de quimioterpia

Imunidade - injeções

Mas procurei também contornar esta situação através da alimentação (ex: sopa de imunidade: abóbora; batata doce laranja; cenoura; azeite; flor de sal; caldo caseiro ou água). Mas também apostei em chás (Tetley Immune) ou Leite Dourado.

Artigo: alimentação durante a quimioterapia | sugestão de receitas saudaveis

5. cansaço e fadiga | descanso e prática de exercício físico 

Este efeito sim foi muitas vezes sentido, e como a médica tinha indicado, era mais notório na 2.ª semana após quimioterapia.

Nestes períodos procurava realizar apenas as tarefas prioritárias e mesmo que estivesse bem, descansava um pouco.

Acredito que este repouso, por várias vezes ao dia, é mesmo essencial, pois por vezes até parecia que estava bem, mas depois e de um modo rápido sentia-me bastante cansada.

Contudo, senti que é importante estar ativa também. Isto porque a partir de determinada altura quanto mais descansava, mais cansada parecia estar.

E nos dias que consegui equilibrar alguma actividade, seguida de repouso foram os que passaram melhor.

Li alguns testemunhos da importância da caminhada neste período. Na altura em que a minha mãe realizou quimioterapia procurei acompanha-la nesta atividade.

De facto, no início da caminhada pode parecer que não vamos ter força suficiente, mas rapidamente somos invadidas por uma recarga de energias.

É claro que é importante que as caminhadas sejam curtas, e caso se sinta o corpo ou alguma sensação desconfortável, fazer uma pausa.

6. enjoos e vómitos | menu anti-nauseas e hidratação

Estes efeitos surgiram logo no 2.º ciclo. Passado pouco tempo da quimioterapia ser administrada começava logo a sentir-me enjoada, sem qualquer vontade para comer.

Mas temos que hidratar-nos, e só líquidos no estômago levavam a que vomitasse com muita facilidade (repulsando assim os medicamentos).

Ao abordar esta questão com a médica foi-me receitado o Primperan que ajudou-me a não vomitar com tanta frequência, mas os enjoos mantiveram-se.

dicas para lidar com os enjoos após quimioterapia

  • ao acordar tomava a medicação que tinha que tomar em jejum, mas antes de levantar-me comia bolachas;
  • sendo importante ter algo sólido no estômago;
  • comer pouco mas várias vezes ao dia, também foi uma medida eficaz;
  • além de que evitei a comida quente;
  • e mais do que tudo, andar com uma garrafa de ginger ale ao meu lado. De facto é uma bebida que ajuda muito a aliviar os enjoos. Mencionam que o gengibre é mesmo o nosso melhor aliado para evitar nauseas. Contudo quando bebia chá de limão com gengibre ficava com vários problemas na boca e, por tal, não podia beber como gostaria.

Menu anti-nauseas

7. aftas na boca | medicamentos e chá com zinco

Felizmente foram poucas as vezes em que perdi completamente o sabor da comida, não tendo tido a tendência para sentir um sabor metálico. Mas se tal acontecer aconselham alimentar-nos com utensílios de plástico, e preferir alimentos frios ou gelados.

Porém, as mucosites (tipo aftas boca) foram uma constante durante a quimioterapia, sendo esse um efeito muito comum, principalmente no segundo ciclo.

Aftas tratamento

Apesar de a médica ter-me receitado o Mycostatin, este nem sempre surtiu melhoras. 

Ao abordar esta questão, a médica receitou-me então o Caphosol que era levantado na Farmácia de Oncologia do hospital, e que ajudou-me um pouco mais.

aftas remedio caseiro

Todavia, e porque as dores eram algumas, procurei outras alternativas e numa das imensas pesquisas abordou-se o facto de o zinco ser muito positivo nesta situação.

Neste sentido experimentei o chá Tetley Mind e funcionou bastante bem.

Todavia, e como este chá possui também toranja não devo ser consumido por pessoas que estejam a tomar Tamoxifeno.

zinco beneficios

Quando lemos mais informação sobre o mineral zinco parece que faz bem a tudo. Mas é o positivo das vitaminas e minerais é que a sua ação é protetora em diferentes situações. Daí a necessidade de uma alimentação variada

Mas algo que o zinco está muito associado é à memória e à concentração, que é um dos efeitos [não tão abordados], mas infelizmente muito sentido pelas mulheres que estão a fazer ou fizeram quimioterapia

8. Memória | notas, lembretes

Um efeito que não vi muito divulgado, mas que senti, assim como comentei com as pessoas que conheço que passaram por quimioterapia e também estas sentiram é a perda de memória.

Foram muitos os dias em que esqueci-me se tinha feito algo ou não; se tinha tomado os medicamentos; não lembrar-me se já tinha abordado um assunto ou não. E de facto esta questão mexeu bastante com o meu quotidiano (Fechei a porta? Onde deixei o carro?).

Assim, aos poucos procurei adaptar-me a esta situação e para mim foi essencial o telemóvel (coloquei tudo que era importante como lembrete com alarme; mas assim que virmos a nota há que realizar a mesma, pois de outra forma vamos esquecer na mesma).

Ainda no telemóvel ia escrevendo notas (adoro a aplicação evernote): a lista de compras, plano das refeições, as dúvidas que queria falar com a médica na próxima consulta, algo que li e queria pesquisar, etc.

9. Constipações | cuidados de limpeza e higiene

A sensação de constipada foi uma constante durante a quimioterapia. Todavia, felizmente, quando tomava paracetamol (ben-u-ron) ficava um pouco melhor. Não tendo sido necessário recorrer às urgências do hospital.

Contudo, procurei também ter um cuidado redobrado quer na limpeza da casa, bem como cuidados ao preparar as refeições. Ou ainda, mais cuidados pessoais (lavar as mãos com mais frequência, evitar o contacto das mãos na boca ou nariz…). 

Outros efeitos da quimioterapia

A ter em atenção: casos de diarreia ou obstipação; coloração da urina, exceto nos dias em que a quimioterapia é administrada; dificuldade em respirar. Ou ainda dores musculares

Relembrar a existência do número de permanência mas também da linha Saúde24 (808 24 24 24).

Posted in alimentação, o que fazer, Quimioterapia

2 Comments

  1. Fernanda

    Andei à procura sobre quimioterapia e tonturas e poucas vezes é abordado.
    Sossegou-me. Obrigada

    • maisumahistoria

      Olá Fernanda,
      De facto foi algo que me preocupou quando comecei a sentir.
      Mas depois comecei a entender que era algo “normal”, aprendendo a lidar.
      Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.