Menu Fechar

tudo sobre os exames durante o Cancro mama | quando? e porque?

Sabe o que é scanaxiety? Sim, ansiedade pelos exames…

Depois do diagnóstico de cancro da mama realiza-se imensos exames. Mas também durante a doença oncológica, assim como depois do cancro.

Todavia, ainda não consegui encontrar 2 pessoas que fizessem os mesmos exames, pela mesma ordem, na mesma altura…

Cada situação é vista como única, o que a meu ver é positivo.

Todavia, nem sempre somos abordados para os exames da melhor forma (vai fazer um exame muito demorado…) o que pode conduzir ao medo.

Daí a querer fazer este artigo. 

Cancro e medo

O cancro dá-nos muito medo…

E mesmo depois dos tratamentos oncologicos, [pelo menos no meu caso] não foi algo que de um momento para o outro comecei a ver a vida de um modo mais brilhante. 

Antes pelo contrário. Se me chamavam para uma consulta para amanhã ou daqui a 2 dias julgava logo é que algo estava a correr mal e que tinha que me preparar para o pior.

Ou ligam-nos para dizer que vamos fazer um exame que demora 6 horas (PET)… Sendo este dos exames que mais recebo dúvidas por email. 

E não é assim… Há uma organização na desorganização hospitalar, mas que é muito difícil de entender

E, principalmente, de vivenciar….

Assim, neste post quero abordar as várias situações pelas quais já passei ou que sei que alguém passou. No sentido, de quem está a vivenciar situações semelhantes puder aperceber-se que tal não significa que algo está a correr mal [e com isto não ter tanto stress durante a doença]. 

Cancro da mama exames

Felizmente o nosso cancro é visto de modo personalizado como é necessário. Assim, há exames que apercebi-me que todas as doentes que estão enfrentar cancro da mama fazem.

Tais como: ecografia mamária, biópsia mamária, mamografia, ressonância mamária.

porque é que falo nos exames relacionados com o cancro da mama?

O cancro pode mesmo ser um desafio na vida.

Geralmente, não nos sentimos “doentes” até descobrirmos o cancro

No meu caso [cancro da mama] sentia-me algo cansada, mas um cansaço que já fazia parte da minha vida há algum tempo.

Mas depois do cancro, eu passei por períodos em que sentia tudo, menos sentir-me saudável. E o facto de fazermos constantemente exames penso que contribui um pouco para este aspecto. 

Ir sempre ao hospital, é algo desgastante. Então, mesmo depois é necessário ter uma grande energia para enfrentar os novos desafios que vão surgindo. 

Mas abordo esta questão também para as pessoas que receberam o diagnóstico e cancro “terem uma ideia” de como a vida vai mesmo mudar.

Quanto não seja, muito do nosso tempo, inicialmente, mas depois teremos sempre uma ou outra semana mais complicada, em que essa será mesmo passada a fazer exames

E há sempre o medo que isto só está a acontecer connosco. E por tal o nosso caso deve ser muito grave…[e lá estamos a ter um consumo da nossa energia vital]. 

Não, nós fazemos de facto muitos exames e por muitas vezes, mesmo estando a situação positiva. 

* Ecografia mamária

Foi através de uma ecografia mamária que se avançou para a bióspia mamária para se apurar a massa que tinha no peito esquerdo. 

o que é a ecografia mamária? 

“É um exame de imagem médica feito às mamas, com um aparelho de ecografia, que utiliza ecos (ultrassons).

para que serve a ecografia mamária?

Serve para fazer o diagnóstico de problemas mamários. Permite distinguir tumores líquidos (quistos) de tumores sólidos (nódulos).

A MAMOGRAFIA e a ECOGRAFIA MAMÁRIA SÃO EXAMES COMPLEMENTARES, um exame completa o outro.

Além disso, a ecografia serve para orientar a realização de biópsias por agulha, para orientar a drenagem de abcessos da mama e para orientar as operações à mama no Bloco Operatório.” Fonte: Mamografia e ecografia mamária | Hospital São João

ecografia mamária dói?

Este exame é indolor. O técnico de saúde coloca um gel nas mamas e com o aparelho consegue ver no ecrã o tecido mamário e identificar anomalias. 

De todas as vezes que fiz foi feita ecografia bilateral, isto é, às duas mamas

ecografia mamária resultado

Este é um exame que permite logo ter uma ideia de se está tudo bem, ou se será necessário algum exame adicional

ecografia mamária | tratamentos oncológicos

Este exame foi feito no diagnóstico de cancro mama (num hospital privado).

Mas depois voltei a fazer este exame quando fui encaminhada para o Centro Mama Hospital São João juntamente com a mamografia (que nunca tinha feito). E, alguns dias depois ressonância mamária

Voltei a repetir esta bateria de exames aos seios antes da cirurgia oncológica

depois dos tratamentos oncológicos

Já depois da radioterapia julgava que faria este exame com alguma regularidade.

Mas não. De facto, só vou fazer ecografia mamária passado 1 ano da cirurgia oncológica. Juntamente com a mamografia. 

onde se faz ecografia mamária no hospital são joão?

No Centro de Mama, do hospital. Geralmente antes ou depois da realização da mamografia (no mesmo dia num gabinete ao lado). 

* Biópsia mamária

Há diferentes tipos de biopsia mámaria. 

biópsia mamária onde fazer

Devido à demora no sistema público, eu fiz este exame no sistema privado. Num Hospital Trofa Saúde. 

No momento que fui encaminhada para o Centro de Mama do hospital de São João tive que ir ao laboratório clinico (e não ao hospital) solicitar as amostras recolhidas. De modo a não repetir este exame

como é feita a biópsia mamária | biopsia mamária dói? 

No meu caso, praticamente não tive qualquer dor ao realizar a biópsia, pois foi-me administrada uma anestesia local com todo o cuidado e sensibilidade.

Antes de avançar com o inicio do procedimento, o técnico de saúde questionou-me se sentia algo, e quando afirmei que ligeiramente, regulou a anestesia, de modo a não sentir nada.

Também antes de iniciar, demonstrou o som forte quando ocorre a punção.

Assim, a biópsia consiste em retirar uma parte da massa, através de várias punçõesquer na mama, quer na axila. E estas seguirem para estudo citológico. 

Sendo um exame um pouco invasivo, só foi realizado à mama e axila esquerda

biopsia mamária anestesia

A anestesia é local, todavia, ao sair deste exame foi-me dado um tempo para verificar se estava tudo bem. Mas, de facto, ao vestir a roupa senti-me algo tonta, o que é normal. 

Assim, os técnicos de saúde aconselharam-me a descansar um pouco, antes de conduzir

Se lhe for possível, é pertinente irmos acompanhadas neste exame

biopsia mamária recuperação

Mas faça onde fizer vão-lhe ser transmitidos cuidados a ter, sendo estes essenciais de realizar. 

De modo a evitar desconforto e nódoas negras nos dias seguintes. Até porque se, infelizmente, receber más notícias, os exames que fará posteriormente serão mais dolorosos (exemplo: mamografia). 

Sendo os cuidados recomendados:

  • Gelo sobre a área que foi picada, por períodos de cerca de 15 minutos, seguidos de 15 minutos de repouso, cerca de 6 a 8 horas
  • Se tiver dor pode tomar um comprimido de 1000mg de Ben-U-Ron (paracetamol)
  • Uso de sutiã confortável mas bem apertado
  • Não fazer esforços com os braços
  • Retirar o penso 48 horas depois
  • Depois de retirar o penso pode tomar banho normalmente
  • Confirme que tem consulta marcada para saber o resultado da biópsia
  • Em caso de dúvida poderá contactar o Centro de Mama (tel 220919009 ou 225512100, extensão 5118).” Fonte: Biópsia mamária por agulha | Hospital São João

biopsia mamária tempo resultados

De facto, mesmo no sistema privado, os resultados chegaram passado uma semana. Podendo ser mais alguns dias no hospital público. 

E é aqui que somos confrontados com a notícia do cancro. Deste modo, e contrariamente ao que eu fiz, recomendo ir alguém consigo nesta consulta

* Mamografia 

O que é a Mamografia?

“A mamografia é um exame médico de imagem, é uma radiografia da mama.

Para que serve a Mamografia?

A mamografia é usada para duas finalidades:

a) RASTREIO ou DETECÇÃO PRECOCE, de cancro da mama, em mulheres sem sintomas entre os 40 e os 70 anos.

b) DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS, em pessoas com sintomas (nódulos, escorrências mamilares, dores, etc…).

A Mamografia é perigosa?

Não. A mamografia é um exame que utiliza radiação (Raios X).

A dose total de radiação numa mamografia normal (4 fotografias, 2 em cada mama) nos aparelhos digitais, como é o caso dos aparelhos do Centro de Mama do Hospital de São João, é de cerca de 0.4 mSv (mili Sievert).

Esta dose de radiação é muito baixa. Normalmente, uma pessoa recebe por ano uma dose de radiação de cerca de 3 mSV (mesmo sem tirar nenhuma radiografia).

Por exemplo, um TAC aos pulmões utiliza uma dose de radiação de 7 mSV (equivale a 14 mamografias!).

A Mamografia dói?

Não. Mas o exame é um pouco incómodo, porque a mama tem que ficar apertada por alguns segundos entre duas placas.

A Mamografia é um exame perfeito?

Não. A mamografia tem falhas, quer por excesso quer por defeito.

Nas mulheres muito jovens, que têm a mama ainda muito densa, a mamografia pode não mostrar problemas já existentes.

Por outro lado, a mamografia pode chamar a atenção para coisas que, na realidade, não são doenças mas acaba por obrigar as pessoas a fazerem mais exames.” Fonte: Mamografia e ecografia mamária | Hospital São João 

a mamografia não é um exame confortável 

Não concordo com o referido acima. Sim, a mamografia é desconfortável porque dói.

Pelo menos a mim, pode ser por ter uma mama densa. Mas que a sensação é de dor, é.

Felizmente, por breves minutos.

mamografia resultado

Contrariamente à ecografia mamária, neste exame nunca me indicaram o resultado da mamografia. Fiquei mesmo com a ideia que este é um exame complementar para a tomada de decisões médicas. 

quando se faz?

Eu fiz, pela primeira vez este exame aquando ecografia mamária, no Centro Mama Hospital São João.

Voltei a repetir esta bateria de exames aos seios antes da cirurgia oncológica

E voltarei a fazer passado 1 ano da cirurgia oncológica.

onde se faz mamografia no hospital são joão?

No Centro de Mama, do hospital. Geralmente antes ou depois da realização da ecografia mamária, que se faz num outro gabinete. 

* Ressonância mamária

O que é a Ressonância Magnética Mamária (RMM)?

“A Ressonância Magnética é um exame médico de imagem, para a observação do interior do corpo. Neste caso, iremos falar apenas das mamas.

Para que serve a RMM?

A RMM é um exame com a utilização de um contraste que é injectado nas veias e circula no sangue. Por isso, a RMM tem duas finalidades:

a) Estudo da anatomia da mama (incluindo das artérias e das veias da mama) e de alterações da forma da mama, como é o caso de nódulos, benignos ou malignos.

b) Estudo do funcionamento da mama e dos nódulos. A forma como os nódulos recebem e expulsam o contraste ajuda a perceber se são benignos ou malignos.

A RMM deve ser feita a todas as mulheres que têm problemas mamários?

Não.

A RMM deve ser reservada para situações muito especiais. A generalidade das doenças da mama, mesmo as malignas, não precisam de fazer RMM. Por exemplo, no Hospital de São João são feitas cerca de 5000 mamografias por ano e apenas cerca de 100 RMM por ano.

Quais são as situações que necessitam de fazer RMM?

a) Quando o tratamento do Cancro da Mama começa pela quimioterapia

b) Quando sabemos que há um Cancro da Mama mas a mamografia e a ecografia mamária não o conseguem mostrar

c) Quando a mamografia e a ecografia mostram o tumor maligno mas as imagens desses exames não são claras

d) As pessoas que herdaram alterações genéticas de alto risco para Cancro da Mama

e) Algumas pessoas que têm próteses, nomeadamente para avaliar se estão furadas.

A RMM é um exame perfeito?

Não.

A RMM tem falhas, quer por excesso quer por defeito.

A RMM é um exame muito sensível, ou seja, tem capacidade para mostrar muitas coisas.

Mas nem sempre essas coisas são importantes, ou doenças. Mas como o exame mostra essas coisas poderemos ser obrigados a fazer exames adicionais (novas mamografias, ou novas ecografias, ou novas biópsias) para as esclarecer. E, no final, podemos chegar à conclusão de que esses exames adicionais foram desnecessários. Isso pode acontecer em cerca de 1 em cada 3 ou 4 RMM.

A RMM tem radiações?

Não. A RMM não utiliza radiação. O exame baseia-se no magnetismo das nossas células e o aparelho que faz o exame é como um íman gigante. Por isso, não pode ter nada de metal no corpo. Se tiver no corpo algum corpo estranho de metal (por exemplo: brincos, dentes postiços, piercings, anéis, próteses no coração, pace-maker, etc., deve avisar os técnicos que fazem o exame.

A RMM dói?

Não. A única coisa que dói é a picadela na veia para administrar o contraste. O exame é feito de barriga para baixo e demora cerca de meia-hora a fazer.

É preciso estar em jejum para fazer a RMM?

Sim. É necessário jejum de 4 horas para fazer o exame.”

Fonte: Ressonância Magnética Mamária | Hospital São João

Porque é que vou fazer ressonância mamária?

Só com este documento é que entendi o porque de poucas mulheres fazerem ressonância mamária, e eu ter feito.

Prendeu-se com a questão de ter iniciado os tratamentos oncológicos pela quimioterapia e não pela cirurgia oncológica (como conheço vários casos). 

# Porque é que se inicia pela quimioterapia e não pela operação oncológica?

Diu e ressonância

Eu não fazia ideia. Mas fui alertada por uma amiga radiologista que se tiver DIU (dispositivo intra-uterino), e porque este tem metal, devo avisar a equipa técnica antes de realizar uma ressonância magnética, pois depende do aparelho que será utilizado.
 
E que, por vezes, não é de todo recomendado a realização deste exame. 
 

Ressonância não dói mesmo?

Não. O chato desta situação é que ficamos de barriga para baixo, onde as mamas são colocadas nuns buracos.   

E devemos permanecer nesta posição, o mais quietas possíveis. 

Ressonância e menopausa

Há alguma informação de que se tivermos período menstrual devemos informar quando iniciou o nosso ciclo, pois há dias específicos para este exame. 

Quem estiver em menopausa, não tem qualquer problema. 

Cancro mama grau 3

Todavia, nos casos de cancro da mama grau 3 acresce alguns exames, tais como: PET, cintigrafia óssea.

Podendo ainda ser pedido TAC, raio-x ou ressonância magnética, devido ao nosso histórico clinico. 

* PET (Tomografia por Emissão de Positrões)

Este é talvez o exame que recebo mais emails com dúvidas, sendo compreensível, pois é o menos conhecido.

E dado ser um exame muito demorado, tal pode criar alguma ansiedade.

O que é o exame PET? 

Antes de entrar em linguagem técnica para aprofundar este exame, de um modo simples, a PET consiste em recebermos uma substância radiotiva que através de um exame indica as partes do corpo que está a consumir mais energia (tais como células cancerosas).

Deste modo, há uma ideia se o cancro, por exemplo, da mama, encontra-se num outro órgão do corpo (metástases). 

Quando se faz a PET?

Eu fiz este exame na bateria de exames, antes da primeira sessão de quimioterapia

De facto, este exame deve mesmo ser realizado antes deste tratamento oncológico

Onde se faz a PET?

Todas as pessoas que eu conheço, algumas a serem tratadas no Hospital São João, outras no Hospital Pedro Hispano (Matosinhos), fazem este exame no Hospital Lusíadas do Porto (que se situa perto da rotunda da Boavista).  

Assim, somos contactados via telefone, sobre a hora e dia em que realizamos este exame, assim como os cuidados necessários

PET cuidados

Deve efetuar os cuidados que lhe foram indicados no momento em que informaram deste exame, pois, novamente, cada caso é um caso.

Todavia, e de um modo geral poderão ser abordados os seguintes cuidados:

  • estar em jejum entre 4h a 6h, podendo ser possível beber água
  • deve indicar se tem diabetes ou tem alergia à glicose
  • se pensa estar grávida ou se encontra a amamentar

Posso fazer a PET quando estou em quimioterapia ou radioterapia?

Existe um período de segurança que, geralmente, na quimioterapia são 3 semanas desde a última sessão até à realização deste exame.

Já na radioterapia são 2 meses. 

Substância radioativa é segura? 

A vida útil desta substância é segundo o site do grupo CUF entre 2 a 10 horas. “Tratando-se de um exame muito seguro porque é utilizada uma quantidade muito reduzida de material radioactivo no exame; além disso, esse material tem uma vida útil de pouca duração, de modo que a exposição à radiação é limitada. 

Muito raramente, pode ocorrer uma reacção alérgica ao material injectado ou uma sensação de dor, vermelhidão ou inchaço no local da injecção.”

Fonte: PET | CUF 

E o que sentimos na PET? Dói?

Não.

Recebemos uma injeção com a substância radioativa e depois temos que aguardar que a mesma se espalhe pelo corpo (cerca de 1hora). 

E depois vamos para uma maca (semelhante ao TAC) e fazemos o exame, sendo até algo rápido (cerca de 15 minutos).

PET resultados 

Depois aguardamos alguns minutos para saber se as imagens captadas são suficientes.

Ou se torna-se necessário realizar novamente este exame para obter melhores imagens. [O que parece ser algo comum, por isso não se preocupe].

Já os resultados serão discutidos na consulta de Oncologia (Hospital de Dia), do Hospital São João. 

* Cintigrafia óssea

O que é a cintigrafia?

“A cintigrafia é uma técnica que, recorrendo à utilização de uma pequena dose de uma substância radioativa, o chamado radiofármaco, estuda a função de determinados órgãos ou sistemas.

O radiofármaco pode ser dado por várias vias (por exemplo, por via oral ou injetável), de acordo com o órgão que se pretende estudar.

O radiofármaco emite radiação que é detetada por aparelhos especiais, as câmaras gama.” Fonte: Cintigrafia | Grupo Lusíadas 

Cintigrafia óssea para que serve?

No caso de um doente oncológico este exame tem como objetivo ver se há disseminação da doença para os ossos. 
 

Onde se faz a cintigrafia no Hospital São João?

A cintigrafia óssea decorre na Medicina Nuclear
 

Medicina nuclear no Hospital São João?

Ao subir a rampa para o hospital são joão (ao lado do hotel ibis) e continuar, virando à direita apenas no segundo edifício irá entrar no edifício referente a ginecologia (medicina de reprodução), que situa-se no piso 1.
 
Se neste edifício em vez de subir, descer dois pisos irá encontrar o local onde se realizam todos os exames referentes a Medicina Nuclear, tal como cintigrafia óssea ou densiometria. 
 

Como é que se faz a cintigrafia?

Para este exame há 2 momentos: o de preparação, e do exame, em especifico. 
 
Assim, após entregarmos a requisição na receção deste serviço, devemos aguardar nesta sala de espera.
 

1. Preparação

Em primeiro lugar tive uma consulta em que o médico preencheu um inquérito (peso, altura, cirurgias anteriores). Tendo, de seguida explicado o procedimento deste exame.
 
Mas resumindo:
  • É injectada uma substância radioativa
  • Como se trata de uma Cintigrafia óssea, ocorre um intervalo entre a administração do fármaco e a realização do exame 
  • Beber muita água neste intervalo, sendo aconselhado no mínimo 1,5lt para expulsar a toxicidade do produto radioatiavo
  • De seguida, vamos para uma sala de espera até à enfermeira nos chamar, e aqui sim será injectada a substância radioativa e dado um papel com a hora que devemos regressar para realizar o exame (a primeira Cintigrafia este intervalo foi de 2h, mas na segunda foi de 3h30h, já na terceira cerca de 2h30)

2. Exame cintigrafia óssea

  • Vamos diretamente para a sala de espera até nos chamarem
  • O técnico de saúde pede-nos para ir ao quarto de banho (dado termos bebido tanta água, para não termos que interromper a cintigrafia), e de seguida vamos para a sala de exames
  • Para a realização do exame não necessitamos de retirar a nossa roupa, apenas retirar alguns objetos como cinto das calças, relógio e óculos
  • Deitamo-nos numa maca semelhante ao Tac ou à ressonância. A particularidade deste exame é que o equipamento (câmara gama) aproxima-se bastante do nosso corpo, para detetar a radiação emitida pelo nosso corpo e obter imagens de qualidade
  • Mas este aparelho não nos toca, e vai-se deslocando desde os pés até à cabeça, isto é, feita uma imagem de corpo inteiro. No meu caso, demorou cerca de 20minutos
  • Dado ser importante não nos movermos, é colocado uma faixa nos braços, que ajuda a que o utente permaneça quieto

Como eliminar a toxicidade do exame?

  • dado ser muito pertinente beber, pelo menos, 1,5lt a 2 litros de água, o que eu faço é levar na minha mala a minha garrafa inox com 1l de água
  • e logo a seguir à substância ser injectada, beber alguma água
  • de seguida, vou ao supermercado Froiz (Campus São João) comprar mais água para continuar 
  • assim que sentir necessidade de ir ao quarto de banho, vou imediatamente (motivo pelo qual faço este tempo de espera neste estabelecimento comercial)

Posso estar menstruada?

Da última vez que fiz a cintigrafia óssea estava com o período menstrual, tendo avisado os técnicos não tendo ocorrido qualquer problema. 
 

Quando se faz este exame?

Este exame foi até bastante comum. Tendo feito no inicio dos tratamentos, durante e depois do fim dos tratamentos oncológicos com alguma regularidade (cerca de 3 em 3 meses e agora de 4 em 4 meses).
 
Mas tal deve-se ao facto de ter um problema de saúde na coluna lombar. 
 
Conheço outros casos, como o da minha mãe e outras leitoras do blog, que tem feito este exame com menos frequência. 
 

Cintigrafia e TAC

Em determinada altura foi-me marcado um TAC abdominal (com contraste) para as 11h30. E a cintgrafia para as 13h.
 
Como o TAC atrasou, liguei para medicina nuclear a informar que estava no hospital, que poderia atrasar-me alguns minutos, dado os horários serem cumpridos com algum rigor. 
 
Já no TAC, e dado fazer com contraste, no final deste exame, pedi para não retirarem a agulha servindo para o exame seguinte.
 
Aqui recebi uma reprimenda, pois segundo a técnica não deveria fazer estes exames no mesmo dia. Dado um ser com contraste e o outro com substância radioativa.
 
Já ao chegar ao médico de medicina nuclear, o mesmo mencionou que da parte deles não haveria problema, e por tal acabei por fazer normalmente. 
 
Porém, caso estes exames sejam marcados para o mesmo dia num futuro, tentarei remarcar um exame qualquer para fazer TAC e cintigrafia óssea em dias diferentes
 

Cintigrafia óssea resultado

O resultado deste exame é discutido na consulta de oncologia. Todavia, quando termino o mesmo, geralmente, o técnico de saúde indica-me que está tudo bem. 
 

Preciso de estar em jejum para fazer a cintigrafia?

Ao contrário do TAC ou da ressonância magnética, podemos comer à vontade aquando realização deste exame. 
 

Levar vinhetas

Tal como está indicado na ficha, é-nos sempre pedido termos vinhetas. Caso não tenhamos a administrativa até dá seguimento ao processo. Mas de seguida teremos que ir ao secretariado de oncologia ou à receção central do hospital.
 
Assim, devemos ter sempre vinhetas extra na nossa mala. 

* TAC

O que é a TAC? 

“A tomografia computorizada – também chamada de TAC ou TC – é um exame indolor.

Usa um equipamento especial de raios X para obter imagens planares do órgão ou região do corpo a estudar. É como se este fosse cortado em camadas virtuais, em vez de ser observado como um volume com sobreposição de estruturas, como acontece numa radiografia convencional (…)”

Fonte: Como se faz uma TAC (passo a passo) | Rota Saúde Lusíadas

Onde se faz TAC no Hospital São João?

Este exame pode ser feito em 2 sítios diferentes. Podendo ser no piso 1 ou piso 2. 
 
Por tal, na carta que recebemos ou no telefonema é-nos indicado o piso em que realizamos este TAC.
 
Assim como na carta consta algumas indicações, tais como: número de horas em jejum; se devemos evitar peças de roupa (por exemplo cinto nas calças). 
 

Radiologia Hospital São João

Assim, entrando nas consultas externas devemos ir até ao fundo até depararmo-nos com o fim de um túnel (que está em obras). E aqui virar à esquerda e depois à direita. 
 
E ir para o piso 1 ou 2, podendo ir de escadas ou pelo elevador
 
Piso 1 local onde se faz também Raio-X.
 
Piso 2 local onde se faz ressonâncias magnéticas. 
 

Como é o TAC com constraste?

Entrega requisição receção radiologia 

Geralmente faço mais TAC’s no piso 1, em que este exame leva contraste.
 
Assim, após entregarmos a nossa requisição do exame na receção (que fica por trás da sala de espera), vamos para esta sala até nos chamarem. 
 

Sala de espera equipa enfermagem

De seguida somos chamados assim como outros pacientes para irmos para uma sala e aqui é que a equipa de enfermagem prepara-nos para depois recebermos o contraste, colocando um cateter num braço. 
 

TAC abdominal com contraste

No hospital São João, pelo que me apercebi existem duas salas com este equipamento. 
 
Assim como, algumas pessoas fazem TAC sem contraste. 
 
Então lá somos chamados e pode-nos ser pedido para tirar alguma roupa ou não, dependendo do local do corpo. 
 

TAC 

Eu já tinha feito vários TAC’s, mas estes têm as particularidades de sentir algo com o contraste, assim como ser necessário suster a respiração em determinados momentos.

Mas claro que, tudo é-nos indicado pelo técnicos de saúde, em que questionam se é a primeira vez. 

Suster a respiração

Em alguns TAC’s anteriores apenas tinha que estar imóvel por alguns minutos.

Nestes TAC’s a máquina do TAC indica-nos os momentos em que:

  • devemos encher o peito com ar;
  • suster a respiração, enquanto o nosso corpo passa pela máquina (talvez uns 7/10 segundos)
  • podemos respirar normalmente
Da última vez que fiz este TAC contei estas indicações por 3 vezes, o que levou a que o exame não demorasse mais do que 10/15 minutos
 

Contraste efeitos no momento

A mim, começa por uma acidez na garganta que depois passa um pouco para o corpo, nomeadamente fundo da barriga. Mas também um calor nas mãos que se espalha pelos braços
 
Felizmente, algo que ocorre por 2/3 minutos, desaparecendo de seguida
 
Ao levantar da maca, isto é, no final da realização do TAC, por vezes sentimos nos enjoados. Daí a aconselharem-nos a levantar devagar
 

Retirar o catéter

De seguida regressamos à sala da equipa de enfermagem, em que nos é dado uns minutos para entendermos se estamos bem.
 
Assim como, também, para retirar o cateter do braço
 

TAC efeitos

Depois, felizmente, tenho-me sentido sempre bem. Porém, se não se sentir, espere mais um pouco nesta sala. Ou aborde os seus sintomas com os técnicos de saúde que se encontram lá. 
 

Tac a um sábado no hospital São João?

Sim é possível.  O meu último TAC foi realizado no hospital, a um sábado, no início de julho. Mas esta mudança tinha ocorrido há poucas semanas. 
 
De facto, antes do dia do exame contactei o serviço de radiologia, no sentido de confirmar que não era um erro administrativo. Questionei se existiria alguma alteração por fazer no fim de semana, em que me informaram que não. Mas não é verdade.
 
Isto porque, as portas quer das consultas externas, quer do hospital de dia que dão acesso ao corredor central, encontram-se fechadas no fim de semana. E, assim, andei a caminhar uns 15/20 minutos quando poderia ter recebido esta informação no dia anterior. 
 
Só sendo possível entrar pela porta principal do hospital (local mais conhecido pela entrada das visitas). 
 

TAC num instituto privado pelo Hospital São João?

Sim, é possível. O médico oncologista coloca no requerimento deste exame quando pretende obter os resultados.
 
Caso não seja possível fazer em tempo útil no Hospital, podemos ser contactados por serviços privados. 
 
Eu já fiz TAC no Instituto de radiologia Pinto Leite (Porto).
 
Aqui, só tive que apresentar o cartão de cidadão. E preencher a ficha de paciente, dado nunca ter feito qualquer exame neste instituto. Nesta ficha inclui a informação de ter (nessa altura) um dispositivo intra-uterino. 
 
Na receção foi-me pedido para ir bebendo, de 5 em 5 minutos, água, podendo ir ao quarto de banho sem problema. Indicação que nunca me tinha sido dada. E que ainda não percebi a sua pertinência. 
 
Mas também já fiz TAC abdominal com contraste na IMAG do Porto, por volta das 21h. Nesta ocasião fui avisada com cerca de dois de antecedência. Enquanto que só teria a próxima consulta de oncologia passado uma semana e meia. 
 
Refiro estas situações pois ao que me fui apercebendo-me até pelo indicado por outras meninas deste blog, estas situações serem bastante comuns. Nestas também fiz tomografia com contraste, tendo os efeitos sido os mesmos. 
 

Posso estar menstruada e fazer tac?

Em determinada altura, fiz tac com contraste e no dia seguinte uma cintigrafia óssea, estando com o período menstrual. Avisei os técnicos mas todos eles indicaram-me não existir problema.
 
Mas considero sempre positivo avisarmos desta situação. Assim como quem tem diu.
 

TAC e cintigrafia óssea

Como abordei no separador da cintigrafia óssea, se possível, é conveniente não fazermos estes dois exames no mesmo dia

Especialmente se a tomografia for com contraste. 

Assim, podemos sempre tentar marcar um exame para um outro dia próximo. 

Outros exames cancro

Já outros exames, especialmente tac abdominal, fiz com alguma frequência, cerca de 3 em 3 meses. Assim como cintigrafia óssea

Dado ter um problema na coluna. E que a médica pretende sempre despistar que não é uma metástase do cancro da mama. 

Ou seja, de acordo com a nossa situação a frequência dos exames é também ela diferente

nosso caso é único?

Especialmente enquanto estamos em tratamentos queremos conhecer outros casos. 

Mas há que ter uma “frieza“. Isto porque, podemos ser confrontadas com situações que nos causam alguma preocupação (por exemplo, saber que os exames são feitos de meio em meio ano e nós fazemos com mais regularidade…)

Cada caso é visto como único. Daí a taxa de sucesso do cancro da mama. Por tal, procure saber mas tente não fazer comparações com o que não é comparável. 

cateter e exames

Eu fiz uma implantação do cateter para a administração da quimioterapia, que de facto considero ser uma boa medida. 

Porém, este cateter é só utilizado para esta administração. Assim, quer para análises, quer para exames (que necessitam de substâncias radioativas ou de contraste) necessitamos de um cateter no braço.

cateter braço para realização exames
cateter exames no braço

Caso já tenha feito esvaziamento axilar, não se esqueça que só deve receber qualquer tipo de injeção no braço não operado

* Ressonância magnética

Como já abordei anteriormente, a ressonância mamária é um exame comum na luta contra o cancro da mama.

Todavia, e de acordo com a sua situação clínica, pode vir a ser necessário a realização de ressonância magnética a uma outra parte do corpo. 

No meu caso, na parte da coluna lombar. 

ressonância magnética o que é? 

“A ressonância magnética é um exame que utiliza uma tecnologia à base de ondas de radiofrequência num forte campo magnético a fim de obter imagens do corpo em vários planos. Permite estabelecer um diagnóstico médico mais preciso, já que possibilita a exibição em grande detalhe dos órgãos e tecidos do corpo.

Durante a aquisição de imagens, a máquina emite um ruído, semelhante ao ruído de martelar. Sempre que a máquina estiver a adquirir imagens, emite esse ruído. É muito importante que o paciente se mantenha imóvel, pois os movimentos do corpo prejudicam o exame.

Os profissionais de saúde estarão atentos durante a realização do exame, podendo observá-lo através de uma janela e comunicar com o paciente.

O exame de ressonância magnética demora, em média, 30 minutos a ser realizado e é indolor.

Pode ser necessário injetar uma pequena quantidade de produto de contraste. Neste caso, pode sentir uma ligeira sensação de calor no braço.”

Mais informações: O que é a ressonância magnética | Fonte: Saúde CUF 

Eu considero a ressonância algo parecida com o TAC. Todavia, tem a diferença dos sons. De facto, numa ressonância magnética os sons feitos pela máquina são algo intensos.

Mas, muitas vezes, colocam-nos uns phones que ajudam a suportar este ruído. Assim como, em determinados institutos torna-se possível ouvir música enquanto realizamos este exame. 

Ressonância magnética dói?

Este exame é de facto indolor. O que pode doer é se o mesmo necessitar de levar contraste

Onde se faz ressonância magnética no hospital São João?

Então, no centro de radiologia, no piso 2, temos mesmo uma indicação do local onde é realizado este exame.

Como se faz a ressonância magnética? 

1.Preparação

Tal como o TAC para a realização deste exame necessitamos de estar algumas horas em jejum que é importante cumprir. 

Assim, chegamos à devida sala, mostramos a requisição médica e esperamos na sala de espera. Geralmente, este serviço cumpre o horário marcado

Vestiário

Para este exame é-nos pedido para ficar apenas em cuecas, sendo-nos dada uma bata para vestir. Assim como, uns sacos para colocarmos nos pés

Devemos tirar óculos, piercings, anéis.

De seguida, no hospital são João, ficamos com a chave do vestiário com os nossos pertences (existem 2 vestiários). E aguardamos na parte de fora num cadeirão.

Neste cadeirão a equipa de enfermagem colocar-nos-á uma cateter caso necessitemos de tomar contraste na resonância

E aguardamos que o paciente anterior saia. 

2. realização da ressonância

Deitamo-nos numa maca e somos inseridas num aparelho. Todavia, com bastante espaço.

A situação mais chata, a meu ver, é mesmo o ruído

Mas, sinceramente, aproveito estas alturas para meditar ou se não estiver a conseguir para fazer um exercício de gratidão mental, de modo a estar o mais imóvel possível

Podendo demorar entre 20 a 30 minutos. 

No final, o técnico indica-nos se serão necessárias mais imagens. Ou se podemos ir vestir e ir embora. 

Ressonância e jejum 

Dado ser pertinente o jejum, mas de facto eu não gosto de estar muito tempo sem beber água. Levo sempre comigo a minha garrafa de inox com água, assim como algum snack para comer depois da realização da ressonância

DIU e ressonância

Como já abordei anteriormente, estudei qual seria o melhor método de contraceção, tendo considerado o dispositivo intra-uterino. Tendo entretanto tido que o remover. 

Porém, caso tenha este dispositivo é conveniente informar os técnicos antes da realização deste exame. 

* Raio-x

Durante a quimioterapia realizei alguns raio x ao tórax.

Onde se faz raio x no hospital são joão? 

Este exame que é feito na Radiologia do Hospital São João. 

Como se faz raio x? 

Para este exame não é necessário marcação.

Assim, apenas temos que entregar a devida requisição na receção e aguardarmos na sala de espera.

Quando nos chamam vamos para um vestiário para retirar a roupa da parte de cima.

Depois o técnico de saúde coloca o nosso peito contra uma chapa, em que é pedido para enchermos os pulmões e não respirar.

Raio x resultados

Em todas as situações a profissional tentou sempre tranquilizar-me, informando-me que não via nada de suspeito.

Mas este exame é discutido na consulta de Oncologia

* Ecografia transvaginal 

Dado ter iniciado a hormonoterapia após a quimioterapia, tornou-se essencial realizar, com alguma frequência ecografias transvaginais, de modo a controlar a espessura do endométrio.

Isto porque, o risco de cancro do endométrio aumenta com a utilização de terapia hormonal. 

O que é uma ecografia transvaginal?

A ecografia ginecológica por via transabdominal é a mais conhecida. É aquela ecografia em que nos é colocado gel sobre a barriga e com uma sonda exteriormente na região pélvica o técnico de saúde examina os nossos orgãos. 

No entanto, a ecografia ginecológica transvaginal corresponde à inserção da sonda pela vagina, permitindo uma melhor avaliação. Sendo esta ecografia também designada por endocavitária. 

Em ambas não é utilizada qualquer tipo de radiação. 

Onde se faz ecografia ginecologica no hospital São João?

O último exame feito ocorreu no pavilhão k13. Uma vez que algumas consultas de especialidade, como ginecologia, passou, provisoriamente, para este local. 

Este pavilhão situa-se por trás da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. 

Como se faz a ecografia transvaginal? 

Primeiramente temos que ter senha. Geralmente tiro nas máquinas automáticas do Hospital São João, que se encontram perto da entrada de consultas externas.

Seguidamente, vou para o pavilhão k13 aguardar que o código da senha apareça no ecrã.

Chegamos à devida sala e vamos para uma maca, em que nos é pedido para tirar toda a roupa da parte de baixo e é-nos dado um lençol. 

De seguida a sonda é inserida, permitindo obter imagens mais precisas e com isso uma melhor avaliação. 

Ecografia transvaginal dói?

Sente-se algum desconforto neste exame. Todavia, nada significativo.

Além de que, o período de realização do mesmo é algo breve (entre 5 a 10 minutos). 

Há alguma preparação para a ecografia transvaginal?

Ao contrário de outras ecografias em que nos é pedido para beber uma determinada quantidade de água antes da realização deste exame. Neste, em específico, não existe qualquer preparação.

Felizmente, nunca o fiz com o período menstrual. Mas se tal situação ocorrer, indicarei primeiramente para saber se poderei na mesma realizar. 

* Densiometria óssea

Para quem toma o Zoladex, durante a quimioterapia pode ser necessário a realização do exame de densiometria óssea.

De facto, eu não tive que fazer, pois só tomei 6 injeções de Zoladex. 

Mas para ser administrada uma sétima, e dado um dos efeitos do Zoladex ser a redução da massa óssea, teria que fazer este exame para garantir possuir as condições mínimas. 

Densiometria óssea o que é?

“A densitometria óssea é o exame mais importante para o diagnóstico da Osteoporose, pois permite medir a densidade do osso, que está directamente relacionada com a massa óssea.

Este exame é indolor e rápido, utilizando Raio-X em dose muito menor do que o utilizado numa radiografia de tórax, por exemplo, sendo também muito fiável.”

Fonte: O que é uma densiometria óssea? | Instituto Português de Reumatologia 

Onde se faz densiometria óssea no Hospital de São João?

Este exame ocorre no serviço de Medicina Nuclear. Isto é, no mesmo local da cintigrafia óssea. 

Quando se fazem os exames?

A primeira bateria de exames é quando recebemos o diagnóstico de cancro da mama. Consistindo nos exames ao peito, mas também PET e cintigrafia

Já a segunda bateria de exames decorreu, no meu caso, perto do final da quimioterapia e antes da cirurgia oncológica

Durante a quimioterapia fui fazendo TAC’s, cintigrafias e raio-x

Todavia, quando avancei para a radioterapia apenas realizei a TAC que serviu de referência para o plano de tratamento de radioterapia.

Depois dos tratamentos quando fazemos exames ao peito? 

Numa consulta de oncologia recebi a informação que só poderia fazer exames ao peito, após, pelo menos, 6 meses do fim da radioterapia.

Isto porque, o tecido mamário fica bastante irregular após este tratamento oncológico. E por tal o resultado dos exames poderia ser inconclusivo. 

Contudo, se sentir alguma alteração na mama, ou vermelhidão, ou sentir dor constante telefonar para abordar este assunto com a minha médica de Oncologia
 
De qualquer das formas, farei estes exames ao peito novamente 12 meses após a cirurgia oncológica e 9 meses após o fim da radioterapia
 

Quem pede os exames?

Pela minha experiência com cancro da mama posso dizer que o Hospital São João tem realmente uma boa organização.

Isto porque, é o serviço de Oncologia o que nos acompanha com uma maior frequência.

Assim, a requisição de exames é, maioritariamente feita por este serviço.

Já no Centro da Mama, ou consulta de Cirurgia é que são requeridos os exames à mama, nomeadamente ecografia mamária e mamografia. 

E consultas de especialidade?

Também foi pelo serviço de Oncologia, e de acordo com a minha situação clínica, que fui encaminhada para outras especialidades no Hospital São João. Nomeadamente cardiologia, ginecologia e ortopedia. 

Consulta de oncologia frequência

Eu tive esta consulta cerca de 3 em 3 meses, durante os seguintes tratamentos oncológicos. E, depois, de 4 em 4 meses, após o término destes tratamentos.

Todavia, estas consultas podem ser vistas como necessárias apenas de 6 em 6 meses, isto é, depende da situação do cancro. E passado um período realizar-se apenas anualmente. 

Senha para os exames

Alguns exames como os de radiologia (TAC, cintigrafia, ressonância) necessitamos de dar a nossa presença na respetiva receção do serviço.

Todavia, outros exames como os de cardiologia ou de ginecologia, podemos obter a devida senha nas máquinas automáticas do Hospital.  

Isto é, eu antes de ir para uma consulta ou exame tento obter a senha automática. Se não conseguir é que vou para a fila de cada seção do hospital. 

conclusão | exames cancro da mama

  • os exames associados ao cancro da mama não se cingem apenas a esta parte do corpo
  • assim quis abordar este tópico para terem conhecimento de que tantos exames e com tanta frequência é algo que faz parte do protocolo
  • todavia, cada caso é visto como único e por tal a regularidade de exames e consultas é, geralmente, bastante diferente
  • e isso não nos pode desanimar, antes pelo contrário, temos que ter ideia que não estamos a ser apenas mais um caso, mas que estamos a receber o devido cuidado, daí a taxa de sucesso de cancro da mama ser tão elevada
  • ainda ficou com dúvidas? exponha nos comentários ou envie um email 
Posted in cancro, cancro da mama, exames, viver depois do cancro

2 Comments

  1. Daniela Fernandes

    Não conhecia a pet e do modo como me falaram fiquei mesmo assustada.
    Fiz hoje mas a tua informação ajudou-me a sossegar.
    Obrigada pelo cuidado

    • maisumahistoria

      Olá Daniela,
      Sim o exame PET é aquele que é menos conhecido e como quando nos telefonam indicam que demora muito tempo ficamos algo assustadas.
      Mas de facto acabamos por nos habituar a estas dinâmicas.
      Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.