Menu Fechar

quimioterapia antes da cirurgia porque? | tratamento neoadjuvante

Todos os casos que conhecia de cancro da mama realizaram quimioterapia após a cirurgia oncológica.

Escolha do tratamento

Assim, fiquei bastante admirada quando na primeira consulta de oncologia tive conhecimento que ia fazer quimioterapia antes da cirurgia. Nomeadamente 8 sessões deste tratamento oncológico. E só depois é que seria feita a cirurgia à mama. 

Quimioterapia neoadjuvante no cancro da mama

A quimioterapia antes da cirurgia designa-se por quimioterapia neoadjuvante e é discutida no grupo multidisciplinar, pois depende de vários aspectos.

porque fazer quimioterapia antes da cirurgia de mama | tratamento neoadjuvante

Mas de um modo simples, no meu caso, tinha como objetivo reduzir o tamanho do tumor e assim tentar que o mesmo fosse retirado com uma cirurgia menos invasiva (cirurgia conservadora da mama), que foi o que aconteceu.

Assim, comecei a realizar a quimioterapia poucos dias após a 1.ª consulta de Oncologia. Caso não tivesse iniciado este tratamento seria operada, mas com uma grande probabilidade seria necessário realizar mastectomia.

Iniciando o tratamento pela quimioterapia permitiu também realizar o estudo oncogenético e assim tomar uma decisão quanto à outra mama (estava em aberto a hipotese de mastectomia preventiva). 

Artigo: Oncogenética

Quimioterapia neoadjuvante e cancro triplo negativo

Uma das características de um cancro triplo negativo é o rápido crescimento. Inicialmente julgou-se ser este o meu subtipo de cancro da mama. Todavia, um outro teste, demonstrou ser hormonalmente positivo (mas positividade baixa a progesterona).

Ao administrar a quimioterapia antes da cirurgia, permitiu entender como o tumor responde ao tratamento. Por este motivo é tão importante ter consultas de acompanhamento de quimioterapia, para que o médico possa compreender a resposta dada pelo tumor (continua a crescer; estabilizou ou até o tumor diminiu). E com isto adaptar ou não o esquema inicial de ciclos de quimioterapia

Quimioterapia antes e depois da cirurgia

Em quase todas as situações, o passo seguinte é a cirurgia, pois é necessário remover esta massa do nosso corpo. Na minha situação, e como foi indicado na consulta pós-cirurgia, os resultados da biópsia ao tumor indicaram ter 1 gânglio com micrometátase.

Assim, por este motivo, na consulta seguinte de oncologia a médica não me deu a certeza que não ia fazer mais algumas sessões de quimioterapia, pois o meu caso ainda não tinha sido discutido no grupo multidisciplinar. Porém, decidiu-se avançar para a radioterapia

Artigo: Quanto tempo demora entre a cirurgia e o inicio da radioterapia?

Quimioterapia antes ou depois da cirurgia

Aqui volta-se à questão de que cada caso é um caso e, por tal, há situações, as que eu conheço são a maioria, em que realiza-se quimioterapia depois da cirurgia oncológica. Sendo esta designada por quimioterapia adjuvante

Resposta do tumor à quimioterapia

No meu caso a resposta não podia ter sido melhor. Em que de sessão para sessão de quimioterapia a médica oncologista ia medindo o tumor e dava-lhe a sensação de este estar a diminuir. Principalmente, nas primeiras sessões. Já nas sessões intermédias se o tumor diminuiu não foi de modo significativo que desse para constatar exteriormente. Porém, nas últimas duas foi possível, novamente, constatar uma redução. 

Mas, mais tarde, através da realização de uma bateria de exames, tive a confirmação que a quimioterapia diminui tumor. Isto é, o tumor parou de crescer (o que já de si seria positivo) e reduziu-o significativamente. 

Artigo: Quanto tempo desde o fim da quimioterapia até à cirurgia oncológica?

Posted in cancro da mama, cirurgia, oncogenética, Oncologia, preparação, Quimioterapia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.